Esperar! Oferta especial!

Obtenha o CactusVPN por $2.7/mês!

Economize 72% agora
Garantia de reembolso em até 30 dias

Qual o navegador mais seguro e o melhor para a privacidade?

Most Secure Browser

Navegadores são fáceis de entender. Você faz o download do programa, instala-o e pronto – pode acessar a internet com um clique.

Só há um problema – com tantas opções dentre as quais escolher, como saber qual é o mais seguro?

Essa pode ser uma pergunta difícil de responder, e a pesquisa pode ser exaustiva. É por isso que organizamos este artigo, para lhe dar uma ideia de qual pode ser o melhor navegador para proteger a sua privacidade.

O que define o “navegador mais seguro?”

“Um navegador que proteja sua privacidade e seus dados” parece legal, mas é uma definição um pouco vaga demais.

Para começar, um navegador seguro incluiria recursos de segurança como:

  • Proteção de download contra sites de phishing.
  • Filtro de URL para evitar acesso acidental a sites maliciosos.
  • Aviso aos usuários de que estão acessando um site não seguro (usa HTTP ao invés de HTTPS).
  • Acesso a opções de não rastreamento.

Mas atualmente muitos navegadores oferecem isso, então, para encontrar o mais seguro, você também precisa garantir que ele oferece coisas como código aberto, logging limitado, uma política que deixa claro que o navegador não vai vender os seus dados a anunciantes, bloqueador de anúncios por padrão, e proteção da impressão digital do navegador (só para mencionar alguns exemplos).

Por que você precisa usar um navegador que melhor protege sua privacidade?

Muitos simples – para proteger sua privacidade e assegurar que ninguém possa explorá-la para obter lucro. 

Navegadores coletam um monte de informações sobre você – quais sites você visita, quais arquivos você baixa, informações pessoais (nome, endereço, número de telefone etc.) para preenchimento automático de formulários, e dados relacionados ao aparelho, coletados através de cookies e rastreadores.

Bem, se você não se importa em usar um navegador que se preocupa com a privacidade, o browser poderia compartilhar toda essa informação com anunciantes terceirizados, visando o lucro. 

Se isso acontecer, você deve começar a se acostumar com spam e anúncios sobre coisas sobre as quais fez uma busca alguns segundos atrás.Além disso, cibercriminosos poderiam pôr as mãos nessas informações ao explorar vulnerabilidades de segurança. Navegadores também podem vazar seus dados através de extensões defeituosas, vazamentos pela WebRTC (todos os navegadores baseados no Chromium são vulneráveis a eles), e pela impressão digital do navegador.

6 navegadores populares que você acredita serem seguros, mas que não são

Antes de começarmos a falar sobre os melhores navegadores para proteger sua segurança, vamos dar uma rápida olhada em navegadores bem conhecidos que não são exatamente seguros ou focados em proteger a privacidade.

Assim, você não precisa ficar se perguntando por que nenhum desses navegadores aparecem em nossa lista de navegadores recomendados.

1. Google Chrome

Sem dúvida, o Chrome é o navegador mais popular que existe.

Infelizmente, também é um dos que menos protege a privacidade. Chega ao ponto de, às vezes, parecer-se mais com um programa espião do que com um simples navegador.

Afinal, você não esperaria que um navegador normal ameaçasse sua privacidade com cerca de 11 mil cookies de rastreamento, certo? Sem mencionar que o Google faz muitas outras coisas obscuras, como:

  • Associar a impressão digital do seu navegador com uma visita particular a um site se a dita plataforma usa o Google Analytics.
  • Coletar dados de aplicativos terceirizados que usam serviços do Google.
  • Registrar o histórico da sua localização.

E o Google coleta tantos dados porque eles o ajudam a lucrar muito. Não é segredo que o gigante da tecnologia compartilha dados dos usuários com anunciantes. 

É verdade que você até tem algum controle sobre essas informações, mas não muito.

Além disso, foi descoberto que o Google estava usando páginas da web ocultas para que seus  anunciantes tivessem acesso a dados pessoais dos usuários.Ah, e a empresa também costumava examinar mensagens do Gmail para criar anúncios personalizados para os usuários. O Google afirmou que eles pararam de fazer isso, mas ninguém sabe o quanto isso é verdadeiro, já que só podemos confiar na palavra deles.

2. Opera

O Opera é uma alternativa popular ao Google Chrome. O navegador começou como uma boa opção para entusiastas da privacidade, mas esse não é mais o caso.

Não existem tantas queixas como para o Chrome, mas a política de privacidade do Opera deixa bem claro que eles compartilham dados dos usuários com anunciantes terceirizados – um dos quais, infelizmente, é o Google.

Outra preocupação é o fato de que o Opera foi vendido para um consórcio chinês por US$600 milhões, em 2016. A Qihoo 360 foi a empresa líder entre os compradores, uma agência de segurança que foi acusada de violação de privacidade no passado. Além disso, um veículo de comunicação popular da China acusou a Qihoo 360 de instalar um programa ilegal que funciona como uma porta dos fundos em seu antivírus e navegador.

Esses são sinais de alerta bem grandes, e muitos usuários do Opera afirmaram que perderam a fé no navegador após ele ter sido comprado, em 2016.

3. Internet Explorer/Internet Edge

A Microsoft é dona desse browser, então, já é um mau começo.

Por quê? Porque a empresa foi a primeira a se juntar ao programa de vigilância da Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA, na sigla em inglês), em 2007. Basicamente, isso significa que a Microsoft constantemente permite o acesso da NSA a dados sensíveis, como e-mails, documentos e fotos.

Além disso, a Microsoft também não vê nenhum problema em vender dados dos usuários aos anunciantes.

E se isso não fosse suficiente, um pesquisador de segurança descobriu que este navegador apresentou falhas de segurança que cibercriminosos poderiam ter explorado para assumir o controle dos computadores dos usuários.

4. Safari

“Espere, a Apple não defende a privacidade?”

Sim, é verdade que a Apple tem uma Política de Privacidade bem honesta, e eles não lidam com anúncios em uma escala tão grande quanto o Google.

Mas existem muitos problemas que você simplesmente não pode ignorar:

Então, o Safari pode não ser uma boa opção se você está procurando o navegador que melhor protege a sua privacidade.

5. Epic

O navegador Epic faz muitas declarações ousadas sobre oferecer uma privacidade de ponta.

Apesar de ele até ter alguns recursos legais, existem algumas coisas que nos deixaram preocupados. 

Para começar, há anos o Epic afirma que eles tornarão seu código aberto. Mas isso ainda não aconteceu, e eles dizem que “certas razões empresariais” os impedem de fazer isso.Também, este cara descobriu que o Epic na verdade se conecta ao Google ao ser iniciado – ainda que os desenvolvedores afirmem que eles removem todos os serviços do Google por padrão.

6. O navegador Tor

O Tor (The Onion Router) é uma rede de anonimato, e o navegador Tor é o que você usa para acessar privadamente a web com ela. Ao fazer isso, ele oculta seu endereço IP, e também criptografa seu tráfego. 

Geralmente, o Tor é considerado uma opção bem segura. Mas se você está procurando pelo navegador mais seguro, não é o Tor.

Por quê? Bem, porque:

Então, qual o navegador que melhor protege a privacidade?

Essa não é uma pergunta fácil de responder, já que na verdade não existe algo como “o navegador mais seguro”. 

Todos têm suas vantagens e desvantagens, e depende de suas preferências qual funcionaria melhor para você.

Então, para ajudá-lo a tomar uma decisão, aqui está uma lista dos navegadores mais seguros e que melhor protegem a privacidade:

Brave

O Brave é um bom navegador. Ele vem com um bloqueador de anúncios integrado, bloqueia scripts e roda muito bem. Também atualiza qualquer site (se possível) para HTTPS se não está bem configurado e usa HTTP ao invés.

O Brave também lhe permite usar seu próprio gerenciador de senhas embutido, e os desenvolvedores criaram uma Política de Privacidade muito clara. Lendo-a, é fácil ver o quanto eles levam a privacidade dos usuários a sério. O browser até usa relatórios anônimos para alertar os desenvolvedores sobre problemas. 

Ainda assim, como é um navegador baseado no Chromium, é vulnerável a vazamentos pela WebRTC. Felizmente, você pode se proteger até certo ponto, configurando a opção Fingerprinting no Brave para bloquear toda impressão digital.

Outra coisa sobre a qual alguns usuários reclamaram é o uso de anúncios pelo Brave. Apesar de ser um pouco irônico para um navegador focado em privacidade usar anúncios, eles precisam ganhar dinheiro de alguma forma. A boa notícia é que você só vê anúncios se ativar a opção de Anúncios e Recompensas do Brave. Além disso, os anúncios são supostamente anônimos, e você até é recompensado por assisti-los com criptomoeda BAT.

Waterfox

O Waterfox é um braço do Firefox, mas fornece o mesmo nível de funcionalidade. Também lhe permite usar os add-ons mais antigos do Firefox.

Mas a questão principal que diferencia o Waterfox do Firefox (e o torna uma opção muito melhor para proteger a privacidade) é o fato que ele remove:

  • Telemetria
  • Rastreamento
  • Perfil de inicialização
  • Coleta de dados
  • Títulos patrocinados

A coleta de dados do Waterfox é tão limitada, na verdade, que a única coisa que ele coleta é seu sistema operacional e versão do navegador, informações que usa para oferecer atualizações.

O único problema com o Waterfox atualmente é que ele apresenta atualizações a uma taxa muito lenta. Isso pode ser uma preocupação de segurança, mas não é uma grande desvantagem.

Iridium

Outro navegador baseado no Chromium, o Iridium tenta oferecer aos usuários uma experiência mais privada e prática do que eles teriam com o Chrome. 

Para começar, o código do Iridium é aberto e qualquer pessoa pode auditá-lo. O navegador também não vai transmitir nada automaticamente para o Google, a não ser que você habilite as transmissões automáticas.

O Iridium também vem com várias melhorias para oferecer aos usuários uma experiência mais segura e privada, como:

  • Melhor criptografia RSA;
  • Segurança WebRTC melhorada;
  • Solicitações de Não Rastrear;
  • Não armazena senhas por padrão;
  • Deleta dados do site (como cookies) na saída;
  • Bloqueia cookies terceirizados por padrão.

A lista completa de melhorias é bem longa, então, fique à vontade para conferi-la aqui.Mas a política de privacidade é um pouco estranha, já que não deixa claro o que o navegador mantém como registro. Felizmente, os desenvolvedores afirmam que eles usam criptografia para proteger seus dados, e que você pode solicitá-los ou pedir para eles deletarem seus dados a qualquer momento.

ungoogled-chromium

Como o nome implica, o ungoogled-chromium é basicamente um Google Chromium que não depende dos serviços do Google para funcionar.

Então, ele lhe oferece a praticidade do Chrome sem que você tenha que se preocupar sobre algum abuso de sua privacidade. 

O navegador desabilita funcionalidades específicas do Google que ameaçam a privacidade, força pop-ups a abrir em novas abas (muito conveniente), e desabilita a Navegação Segura (que se comunica com servidores do Google.

Além disso, ainda que o ungoogled-chromium tenha começado como um projeto estudantil, ele cresceu o bastante, e agora recebe atualizações de segurança regulares.

O único problema do ungoogled-chromium é que ele não é muito fácil de usar – ao menos no início. Não há site que apresente o navegador, só a página GitHub.Mas se você tiver a paciência de rolar a página inteira, poderá encontrar todas as informações que precisa. Além disso, o ungoogled-chromium é compatível com várias plataformas, e se parece e funciona exatamente como o Chrome.

Pale Moon

Assim como o Waterfox, o Pale Moon é outro braço do Firefox. Mas ele vai um pouco além e até usa um braço do motor do navegador Firefox ao invés do verdadeiro.

Você certamente vai gostar de como ele é leve e customizável, mas o interesse aqui é privacidade e segurança.

Bem, uma coisa boa a respeito do Pale Moon é que ele não inclui programas sombrios invasores da privacidade que vários navegadores populares têm. Além disso, o navegador lhe permite habilitar configurações que evitam que sites instalem automaticamente add-ons arriscados ou irritantes.

Além disso, o Pale Moon tem um sistema de Senha Mestra. Basicamente, se você o habilitar, o Pale Moon vai criptografar todas as suas senhas e informações salvas com uma senha mestra. Assim, você pode usar com segurança o preenchimento automático para senhas e nomes de usuário.  

E, assim como acontece com o Waterfox, o Pale Moon tem a opção Não Rastrear. Além disso, você pode configurar o navegador para evitar sugestões de busca com base em seus favoritos e histórico de navegação, e deletar cookies automaticamente quando fechá-lo.

O design é um pouco ultrapassado, mas não é muito difícil se acostumar com o visual. Como o Waterfox, as atualizações podem ser um pouco lentas. E algumas páginas podem levar um tempo para carregar, porque ele ainda não tem suporte total para o HTML5 e o CSS3.Além disso, tenha em mente que cibercriminosos conseguiram infectar um arquivo baixável do Pale Moon com malware em 2017. Felizmente, não houve danos muito sérios e, desde então, o problema não voltou a acontecer.

Firefox

Mozilla Firefox

O Firefox é uma opção muito boa, mas a deixamos por último porque não é exatamente o navegador mais seguro logo de início. Você precisa fazer alguns ajustes para obter mais segurança.

Por exemplo, para ter mais privacidade, é preciso desabilitar as opções de telemetria. Caso contrário, seus dados de usuário podem aparecer em bancos de dados que o Mozilla torna públicos para fins de pesquisa.

Outras coisas que você pode fazer inclui ativar a proteção contra o rastreamento (de modo que ele não rode apenas no Modo Privado), e enviar solicitações de “Não Rastrear” para sites.

Ah, e o Firefox não roda no Chromium, então, você não precisa se preocupar tanto com vazamentos pela WebRTC. Ainda assim, você pode e deve desabilitar a WebRTC no Firefox. Para fazer isso, é só digitar “media.peerconnection.enabled” na barra de buscas do navegador, e mudar o valor para “falso”.

Para ver todos os passos que você precisa tomar para tornar o Firefox mais seguro em termos de privacidade, confira este guia.

Outra coisa boa sobre o Firefox é que ele usa código aberto. Mas não só isso, o código também foi auditado por uma organização terceirizada.E o melhor de tudo: o Firefox é compatível com um monte de add-ons de segurança e privacidade. Só tenha cuidado ao escolher os mais comuns, já que alguns add-ons do Firefox na verdade deixam vazar dados do usuário (assim como as extensões do Chrome).

Qual você deveria escolher?

Então, dentre todas as opções desta lista, qual o navegador mais seguro?

Bem, como dissemos no início, não existe solução perfeita. Realmente depende de qual você acha que é o melhor navegador para sua privacidade e segurança.

A melhor coisa que você pode fazer é experimentar todos eles e ver qual browser lhe oferece a experiência que você procura.

Qual o navegador mais seguro para o Android?

O Android vem com o Google Chrome de fábrica, e obviamente essa não é uma boa opção se você quiser uma ótima segurança e privacidade.

Bem, a boa notícia é que muitos dos navegadores que mencionamos acima funcionam no Android também: como o Brave e o Firefox.

Além disso, você também pode experimentar outras opções:

  • Firefox Focus – Um navegador Firefox mais orientado para a privacidade. Ele bloqueia muitos rastreadores online por padrão, remove anúncios e torna fácil deletar o histórico de navegação, cookies e senhas salvas. 
  • CM Browser – Um bom navegador se você realmente odeia anúncios. Ele bloqueia pop-ups, banners e anúncios alimentados por Javascript. Além disso, oferece proteção em tempo real contra arquivos maliciosos, protege seu aparelho de downloads potencialmente maliciosos e apaga seus dados de navegação quando você sai do aplicativo.
  • Private Browser/Incognito Browser – Um navegador que abre in incognito por padrão, então, oferece um nível razoável de navegação privada. Também possui um bloqueador de anúncios integrado, oferece navegação segura e impede o rastreamento de sites.

Qual o navegador mais seguro para o iPhone?

Aparelhos iPhone vêm equipados com o Safari, mas você já viu que esse não é exatamente o melhor navegador para proteger a privacidade.

Felizmente, você pode obter o Brave facilmente no iTunes. O Firefox também está disponível, assim como o Firefox Focus.

Outras opções incluem:

  • Ghostery – Um navegador que lhe dá controle sobre opções de rastreamento (permitindo-lhe bloquear qualquer rastreador que você quiser). O Ghostery também tem um bloqueador de anúncios integrado, um motor de busca privado embutido, e oferece proteção contra phishing.
  • Cliqz – Ele se auto-proclama um “navegador de privacidade” que oferece tecnologia anti-rastreamento e um bloqueador de anúncios nativo.
  • InBrowser – Um navegador fácil de usar que apaga automaticamente seu histórico de navegação (incluindo cookies) toda vez que você sai do aplicativo. Também oferece agent cloaking (engana sites, fazendo-os pensar que você está usando um navegador diferente).

Como proteger ainda mais sua privacidade num navegador

Vamos encarar – usar um navegador que apaga automaticamente seus dados toda vez que você sai pode ser irritante. Você tem que digitar suas credenciais de login em sites toda vez – sem mencionar que precisa lembrar ou copiar endereços de sites em um papel ou documento digital.

Então, torna-se tentador usar apenas um único navegador e permanecer logado em todas as suas contas nele.

Bem, se você fizer isso, torna mais fácil para os sites rastrearem seus hábitos de navegação e conectá-los a sua identidade online. 

É aí que a compartimentalização do navegador entra em cena. Basicamente, isso significa que você usaria um navegador diferente para uma atividade diferente.

Por exemplo, você só usaria um navegador seguro para acessar suas contas online e pesquisar coisas privadas online, e outro navegador médio para navegação online comum.

Outras coisas que você pode tentar incluem:

  • Usar máquinas virtuais – Basicamente, você iria emular um sistema operacional novo (idealmente, um Linux) em seu sistema operacional atual, e acessar a web através de um navegador seguro instalado nele.
  • Usar gerenciadores de senhas – Fazer um navegador salvar suas senhas pode ser arriscado, especialmente já que muitos navegadores armazenam senhas em cleartext. Usar um gerenciador de senhas como o PSONO, Bitwarden, ou LessPass soluciona esse problema.

Extensões de privacidade e segurança que você deveria usar em seu navegador

Aqui está uma curta lista de extensões úteis que você deveria usar juntamente com o que você considera ser o navegador mais seguro:

  • uMatrix – Permite-lhe bloquear facilmente solicitações irritantes e scripts maliciosos em sites.
  • uBlock Origin – Mais do que apenas um bloqueador de anúncios, o uBlock Origin bloqueia anúncios, sites de malware e rastreadores.
  • HTTPS Everywhere – Uma ótima forma de se proteger de sites que não são seguros. A extensão faz o upgrade de sites HTTP para HTTPS, se for possível. Tenha em mente que alguns dos navegadores que mencionamos faz exatamente o que essa extensão faz.
  • Privacy Badger – A partir dos desenvolvedores por trás do HTTPS Everywhere, o Privacy Badger é uma boa maneira de manter rastreadores e anúncios espiões a distância.
  • Cookie AutoDelete – Um add-on legal que remove todos os cookies dos quais o seu navegador não precisa. Útil se o navegador que você está usando não deleta os cookies quando você sai dele.
  • Extensões anti-phishing de Stanford – Alguns ótimos add-ons que ajudarão você a permanecer a salvo de ataques de phishing.
  • Disconnect – Bloqueia pedaços de código terceirizado que poderiam pôr em perigo sua privacidade e aparelho.

Tenha em mente que nem todos os navegadores em nossa lista dão suporte total a todas essas extensões.

Também, se você quer experimentar outras extensões terceirizadas, por favor, faça uma pesquisa minuciosa antes de adicioná-los a seu navegador. A última coisa que você quer é usar uma extensão que afirma bloquear anúncios, mas que na verdade injeta spyware em seu aparelho.

O Modo Incognito de um navegador protege sua privacidade?

Sim, em termos de privacidade de um navegador, o modo incognito pode ajudar. Afinal, assegura que o navegador não salva seu histórico de navegação, não vai salvar nada que você digita nos campos de login, e não vai salvar nenhum cookie também.

Mas, se você quiser aproveitar muita privacidade, um modo incognito do navegador não vai funcionar. Ele não pode evitar que seu provedor espione seu tráfego online, por exemplo.Para fazer algo assim, você também precisaria usar uma VPN, além do modo incognito. A VPN criptografa seu tráfego, garantindo que ninguém pode monitorá-lo.

VPN integrada ao navegador ou VPN autônoma?

Uma VPN integrada parece muito conveniente, certo?

Pode ser, mas realmente não vale a pena.

O principal problema com VPNs integradas ao navegador é que não são realmente VPNs.

Na verdade, na maioria são proxies. 

Então, elas escondem seu endereço IP e lhe permitem desbloquear conteúdo limitado geograficamente e censurado. Mas não criptografam seu tráfego.

Sem a criptografia, você não aproveita privacidade online de verdade. Seu provedor, o governo do seu país, anunciantes e qualquer hacker amador ainda podem monitorar suas atividades online, se quiserem.Uma VPN, por outro lado, estabelece um túnel criptografado entre o servidor e o cliente. Quando seu tráfego passa por esse túnel, ninguém pode vê-lo. Se eles tentarem dar uma olhada, só verão bobagem.

Você precisa de uma VPN poderosa para usar com seu navegador?

A CactusVPN pode ser o que você procura. Nossa VPN oferece criptografia de nível militar, servidores de alta velocidade com banda larga ilimitada, proteção contra vazamento DNS e um Kill Switch.

Além disso, não mantemos nenhum registro e oferecemos aplicativos fáceis de usar para as plataformas mais populares. Temos até extensão para o Firefox e Chrome (se você prefere usar esses navegadores).

Oferta especial! Obtenha o CactusVPN por $ 2.7 / mês!

E assim que você se tornar um cliente CactusVPN, ainda teremos sua garantia de devolução do dinheiro por 30 dias.

Economize 72% agora

Conclusão

Finalmente, qual o navegador mais seguro?

Bem, estas são nossas melhores opções de ótimos navegadores que protegem sua privacidade:

  • Brave
  • Firefox
  • Waterfox
  • Pale Moon
  • ungoogled-chromium
  • Iridium

Não existe o “melhor navegador em termos de privacidade” entre eles. Todos têm seus prós e seus contras, e depende de você decidir qual é o ideal para suas necessidades.Só não deixe de fazer sua pesquisa, e que você não use extensões arriscadas. Além disso, sempre use uma VPN ao navegar na web para proteger ainda mais sua privacidade.

Postado em em Privacy
Tim escreve profissionalmente há mais de quatro anos e produz conteúdo específico sobre VPN, privacidade online e cibersegurança há mais de dois anos. Ele gosta de saber as últimas novidades sobre privacidade na internet, e de ajudar as pessoas a encontrarem novas formas de proteger seus direitos online.