Esperar! Oferta especial!

Obtenha o CactusVPN por $2.7/mês!

Economize 72% agora
Garantia de reembolso em até 30 dias

Confira a melhor forma de testar conexões VPN

Test VPN Connections

Quer testar conexões VPN para garantir que tudo está funcionando como deveria, mas não sabe ao certo por onde começar?

Sem problema – criamos este guia para mostrar a você exatamente quais testes de VPN você deveria realizar para checar suas conexões, e como fazer isso também.

Nós usaremos nosso próprio serviço de VPN para esses testes, e vamos usar várias ferramentas para checar o seguinte:

  • Se existe algum vazamento de IP (tanto de IPv4 quanto de IPv6).
  • Se existe algum vazamento de DNS.
  • Se há o risco de vazamentos pela WebRTC.
  • Se a criptografia está funcionando como deveria.
  • Como a velocidade da conexão está se mantendo.
  • Se alguma informação vaza enquanto você baixa torrents.
  • Se há o risco de infecções por malware.

“Por que eu preciso testar minha conexão VPN?”

Para garantir que seu investimento está valendo a pena, para começar. Se a VPN que você estiver usando deixa vazar informações sensíveis, não é um negócio muito bom para você, não é?

Também é uma boa ideia testar conexões VPN para garantir que você está seguro quando navega online. Afinal, alguns provedores de VPN deixaram informações dos usuários vazar através de bugs da WebRTC, por exemplo.

E não é só isso – uma equipe de hackers éticos mostrou como três provedores populares de VPN estão deixando vazar informações de usuários, e o The Best VPN testou 74 provedores de VPN e descobriu que 15 deles estavam expondo os usuários a vazamentos de IP, DNS e/ou WebRTC.

Não esqueça: vazamentos de dados devem ser levados a sério! Mesmo algo tão simples quanto um IP pode oferecer informações para um hacker sobre sua cidade e código postal. Na verdade, alguns hackers habilidosos poderiam dar um ping em seu IP, tentar mapear quaisquer portas abertas que puderem encontrar e usá-las para acessar seu aparelho.

Como testar conexões VPN em busca de vazamentos

Para referência, estaremos usando nosso servidor de VPN baseado na Polônia para testar nossas conexões de VPN para encontrar vazamentos. Nossos verdadeiros endereços IP e DNS) são romenos, nesse caso.

Vazamentos de endereços IP

Um vazamento de endereço IP acontece quando você está usando uma VPN, mas um site ainda pode detectar seu endereço IP verdadeiro. Se isso acontecer, significa que a VPN que você está usando não está funcionando como deveria. Também significa que cibercriminosos poderiam potencialmente ver seu IP verdadeiro e usá-lo para descobrir detalhes pessoais sobre você. Afinal, um vazamento de IP exporia informações como:

  • Seu verdadeiro endereço IP
  • Seu país de origem
  • Sua cidade de origem
  • Qual o provedor de internet que você está usando

A melhor forma de começar é usar nossa própria ferramenta de teste de vazamentos. É uma maneira rápida de descobrir se a VPN que você está usando está fazendo ou não o seu trabalho.

Test IP Leaks

Você também pode usar o WhatIsMyIPAddress, uma ferramenta de vazamento de IP similar à nossa. 

A IPLEAK.NET é outra ferramenta que você pode usar. Normalmente, oferece muito mais informações que apenas endereços IP, mas por ora vamos focar apenas nisso. Além de testes de vazamento do IPv4, a ferramenta também deve realizar testes de vazamento do IPv6.

A próxima ferramenta que você pode testar é a BrowserLeaks. Além de procurar por vazamentos de IPv4, também vai procurar por vazamentos de DNS e IPv6. Em nosso caso, não houve resultados de IPv6, já que desabilitamos o IPv6 com antecedência.

Ferramentas específicas para o IPv6

A sigla IPv6 significa Protocolo da Internet versão 6. É o sucessor do IPv4 (o formato padrão de endereço IP – como os que você vê em nossas capturas de tela) e, – assim como o IPv4 – o IPv6 atribui um identificador a aparelhos conectados à internet.

Se seu IPv6 vazou, isso significa que seu endereço IP foi tornado público, colocando sua privacidade em risco. Algumas das ferramentas anteriores que usamos buscam por vazamentos IPv6 também, mas no caso de você só estar interessado em realizar testes de vazamento de IPv6, pode experimentar o teste de vazamento de IPv6, que é uma ferramenta bem simples.

IPv6 Leak Test

Se você estiver usando uma VPN com suporte para IPv6 e a ferramenta lhe diz que seu IPv6 está vazando, sua melhor aposta é trocar de provedor. Ou pode simplesmente desabilitar o IPv6.

Lembre-se de fazer um teste de VPN durante a fase de reconexão também

As ferramentas mencionadas acima podem ser usadas para testar conexões VPN quando elas estão ativas. 


Mas você também deveria simular interrupções para ver se a VPN lida bem com problemas de conectividade.

Veja como fazer isso:

  • Enquanto estiver conectado à VPN, desconecte-se da internet. 
  • Depois que a conexão cair, reconecte-se à web, e abra várias abas com as ferramentas de teste de vazamento (você também pode abri-las antes de se desconectar da internet).
  • Atualize cada aba o mais rápido possível enquanto a conexão VPN é restabelecida.
  • Depois que estiver conectado novamente à VPN, pare de atualizar as abas.
  • Confira todos os resultados dos testes para ver se seu endereço IP verdadeiro aparece. Se sim, isso significa que a VPN que você está usando deixa vazar dados de IP quando se reconecta.

Ainda assim, vale a pena mencionar que, no caso de problemas de conectividade, há uma chance muito boa de que um vazamento de IP poderia ocorrer. A melhor maneira de manter sua privacidade intacta nesse caso é usar uma VPN que tenha um Killswitch – um recurso que automaticamente desconecta você da web se houver algum problema de conexão com um servidor VPN para garantir que você não ficará exposto enquanto estiver online.

Uma coisa a ter em mente sobre ferramentas de vazamento de IP

Essas ferramentas podem ter diferentes bancos de dados que usam para executar testes de vazamento de IP. Como resultado, às vezes, há uma chance de que o IP que eles lhe mostram seja de um lugar diferente – independente de sua base de dados estar ou não atualizada.

Isso aconteceu quando tentamos usar o IP X para procurar por vazamentos de IP. Ainda que os resultados exibidos tenham mostrado o IP de nosso servidor na Polônia, a ferramenta afirmou que nosso servidor estava baseado na França – apesar disso não ser verdade.

Nesse caso, você deveria principalmente prestar atenção no IP que é exibido. Desde que seja o endereço do servidor VPN ao qual você está conectado, e seu próprio endereço IP esteja oculto, o serviço de VPN está funcionando como deveria ainda que a ferramenta possa mostrar a você uma localização diferente.

Vazamentos de DNS

Se você quer garantir que sua conexão VPN é segura, precisa conferir se seu DNS não vazou.

O que é DNS?

DNS significa Sistema de Nomes de Domínios, e é responsável por traduzir nomes de domínios (endereços de sites, basicamente) para endereços IP.

Por que isso é tão importante? Bem, para começar, seu DNS contém informações que podem ser relacionadas a sua localização geográfica. E enquanto vazamentos de DNS podem não expor seu endereço IP exato, podem expor a localização de seu provedor de internet, e alguns hackers poderiam usar esses dados para descobrir seu endereço IP.

Também, solicitações de DNS são logs de texto que mostram todos os sites que você visita. Seu provedor pode facilmente monitorar esses registros, gravar qualquer informação que quiserem e – dependendo de onde você mora – compartilhá-los com as autoridades por até um certo número de anos, ou simplesmente vendê-los para anunciantes.

Para testar um conexão VPN em busca de vazamentos de DNS, você pode começar usando a ferramenta DNSLeakTest. Você pode executar um teste Padrão ou Estendido. Recomendamos fazer os dois. Se algum detalhes dos resultados baterem com os do seu provedor, você foi vítima de um vazamento de DNS.

DNS Leak Test

Além disso, você também pode usar a ferramenta de teste de vazamento de DNS do Comparitech. Primeiro, precisa executar um teste sem usar uma VPN, de modo que a ferramenta pode coletar dados relevantes, e então executar outro teste enquanto estiver conectado a uma VPN. A ferramenta vai cruzar as novas informações com os dados anteriores, e lhe dará os detalhes. 

Você também pode tentar usar as ferramentas de teste de vazamento de IP sobre as quais falamos acima, já que a maioria busca por vazamentos de DNS também. 

O ideal é sempre usar uma VPN que oferece proteção contra vazamento de DNS.

Vazamentos pela WebRTC

Se você não tem familiaridade com a WebRTC, é uma definição de API usada por navegadores como Opera, Chrome e Firefox. Ela torna possível fazer chamadas de áudio/vídeo e aproveitar o compartilhamento de P2P dentro de um navegador web sem ter que instalar dúzias de plugins ou extensões.

Pode parecer muito bom, mas só há um problema – podem ocorrer vazamentos pela WebRTC e, quando isso acontece, seu IP fica exposto.

Você pode examinar sua conexão VPN em busca de vazamentos pela WebRTC usando a ferramenta de teste de vazamentos WebRTC da BrowserLeaks. Se você vir seu endereço IP nos resultados, isso significa que está lidando com um vazamento WebRTC.

WebRTC Leak

Para realizar mais testes, você também pode usar:

Caso você se preocupe com vazamentos pela WebRTC mesmo obtendo bons resultados, você sempre pode desativar a WebRTC em seu navegador. Mas, se quiser evitar o trabalho, também pode simplesmente instalar o uBlock Origin em seu navegador. Depois de fazer isso, abra o Painel, acesse a aba “Privacidade”, e selecione a opção “Evitar que a WebRTC deixe endereços IP locais vazarem”.

Como testar VPNs em busca de infecções por malware 

“Preciso mesmo testar as conexões VPN em busca de malware?”

Bem, é melhor prevenir do que remediar. Além disso, não é segredo que alguns aplicativos de VPN – sobretudo os gratuitos – continham malware.

Uma forma de testar um cliente de VPN ou arquivos de VPN em busca de malware é fazer o upload deles no VirusTotal. A plataforma usará dúzias de varreduras antivírus para ver se há algum problema com eles.

Test Malware

Também ajuda ter um programa anti-malware adequado instalado em seu aparelho – como o Malwarebytes, por exemplo. O programa vai lhe alertar quando você baixar um arquivo malicioso. Você também pode executar uma varredura do seu aparelho quando baixar um cliente VPN para ver se há algum problema.

Como testar a criptografia da VPN

Se você estiver usando uma VPN para proteger seus dados pessoais quando estiver na internet, deveria testar o serviço para ver se realmente está protegendo seu tráfego e informações. Afinal, descobriu-se que VPNs tinham protocolos de criptografia mal configurados, então, é melhor saber se você está seguro. 

Uma forma de fazer isso é usar a Wireshark – uma ferramenta que pode verificar o status da criptografia de uma VPN. Veja exatamente o que você precisa fazer:

  • Abra a VPN enquanto executa o Wireshark.
  • Escolha uma interface de rede para gravar (Wi-Fi ou Ethernet).
  • Comece a gravar.
  • Selecione o “Protocolo” como “OpenVPN,” ou qualquer outro protocolo que você estiver usando.
  • Clique com o botão direito no pacote OpenVPN e siga um stream do UDP ou do TCP.
  • Se todo o stream aparece como ilegível, isso significa que a criptografia está funcionando bem. 

Você também pode tentar usar o Glasswire. É só instalar, rodar a VPN, navegar na web por um tempo e baixar alguns dados. Em seguida, acesse a aba Uso e confira a seção Aplicativo. Procure por sua VPN e veja qual o status de criptografia que é exibido. 

A maneira inteligente de testar conexões VPN ao baixar arquivos torrent

Se você precisa baixar torrent, obviamente é melhor fazer isso com uma VPN – tanto para evitar problemas jurídicos quanto para garantir que seu IP não vaze para outras pessoas que estejam baixando o(s) mesmo(s) arquivo(s).

Também, antes de continuarmos, também precisamos acrescentar que, para estes testes, usamos nosso servidor na Alemanha, já que nosso servidor da Polônia não dá suporte ao P2P.

A maneira mais rápida de conferir se seu IP vazou através de torrents é com o IPMagnet. A melhor maneira de usar essa ferramenta é acessar o link com seu endereço de IP verdadeiro, em seguida, executar sua própria VPN, e adicionar o link Magnet ao seu cliente de torrent. Então, é só observar a página IPMagnet. Se seu IP verdadeiro é exibido ao invés do IP de sua VPN, isso significa que seu endereço vazou.

E para provar que é o endereço IP de nosso próprio servidor, também usaremos o DoILeak para realizar mais um teste. Sempre clique em “Ativar testes adicionais de torrent” e isso adicionará o link Magnet ao seu cliente torrent antes de prosseguir com os testes.

Torrent Leaks

Ah, e só para deixar claro, um aviso legal: nós, aqui da CactusVPN, não promovemos crimes contra direitos autorais ou pirataria, mas compreendemos que – às vezes – baixar torrent é a única forma pela qual algumas pessoas podem ter acesso aos arquivos de entretenimento ou da faculdade/trabalho de que precisam.

Como testar as velocidades da conexão VPN

Além de checar se uma conexão VPN é confiável e segura, talvez você também queira testar a velocidade de conexão de sua VPN. Fazer isso é muito simples – você pode começar usando a ferramenta Speedof.me.

Speed Test

Outras ferramentas que você pode usar:

7 fatores que afetam a velocidade de sua VPN

Apesar de uma VPN poder oferecer servidores de alta velocidade, é importante ter em mente que a velocidade pode, às vezes, variar dependendo dos seguintes fatores:

  • A distância de sua localização até o servidor.
  • Restrições regionais de banda larga. 
  • Potência da sua CPU.
  • Se o servidor que você está usando está sobrecarregado ou não.
  • Qual velocidade de conexão seu provedor de internet lhe oferece.
  • Se seu firewall interfere ou não com sua VPN ou CPU.
  • Que tipo de criptografia sua VPN usa.

Se você quiser saber mais sobre este tópico, confira nosso nosso guia completo.

“E se eu usar a CactusVPN e notar um problema de conexão?”

Se você acha que seus dados vazaram, envie imediatamente um tícket de suporte para nossa equipe de atendimento ao cliente, que trabalha 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Mas você não deve encontrar problemas

Para começar, nossa VPN vem equipada com proteção completa contra vazamento de DNS – você só precisa ativá-la antes de se conectar a um de nossos servidores.

E apesar de todos os nossos servidores oferecerem alta velocidade e banda larga ilimitada, você também pode escolher um dos seis protocolos de VPN que quiser usar quando acessar a web, para que possa ajustar suas velocidades online até um certo ponto. Por falar em criptografia, você ficará feliz em saber que usamos a melhor que existe – criptografia AES de ponta!

Além disso, também precisamos mencionar que a CactusVPN possui um Killswitch, de modo que seu IP não será exposto nem por um segundo se um problema de conectividade ocorrer, já que o Killswitch vai cortar sua conexão à internet para manter você seguro.

Você também pode usar nosso Apps.Killer para escolher qual aplicativo deve ser automaticamente encerrado se sua VPN cair (muito útil para baixar torrent se você não quiser usar um Killswitch).

Oferta especial! Obtenha o CactusVPN por $ 2.7 / mês!

E assim que você se tornar um cliente CactusVPN, ainda teremos sua garantia de devolução do dinheiro por 30 dias.

Economize 72% agora

Conclusão

É sempre uma boa ideia conferir duas ou três vezes sua conexão à internet para garantir que tudo esteja funcionando bem. Os testes que mostramos neste artigo devem oferecer informações suficientes sobre sua VPN, para que você possa relaxar e não tenha que se preocupar com nenhum vazamento ou outras ameaças à sua privacidade.

E no caso de você conhecer outras ferramentas de teste que vale a pena usar, fique à vontade para nos informar na seção de comentários.

Postado em em VPN
Tim escreve profissionalmente há mais de quatro anos e produz conteúdo específico sobre VPN, privacidade online e cibersegurança há mais de dois anos. Ele gosta de saber as últimas novidades sobre privacidade na internet, e de ajudar as pessoas a encontrarem novas formas de proteger seus direitos online.